Vender para Render e Ganhar!

28.º Domingo Tempo Comum (Ano B)
Mc 10, 17-27

P. Ricardo Cardoso | Seminário Menor de Évora

Desafio-te:

Dá um pouco do teu tempo a um colega que se sinta excluído!

Descarrega: PDF | Video

Partilha:

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos

Naquele tempo, ia Jesus pôr-Se a caminho, quando um homem se aproximou correndo, ajoelhou diante d'Ele e perguntou-Lhe: «Bom Mestre, que hei-de fazer para alcançar a vida eterna?». Jesus respondeu: «Porque Me chamas bom? Ninguém é bom senão Deus. Tu sabes os mandamentos: 'Não mates; não cometas adultério; não roubes; não levantes falso testemunho; não cometas fraudes; honra pai e mãe'». O homem disse a Jesus: «Mestre, tudo isso tenho eu cumprido desde a juventude». Jesus olhou para ele com simpatia e respondeu: «Falta-te uma coisa: vai vender o que tens, dá o dinheiro aos pobres e terás um tesouro no Céu. Depois, vem e segue-Me». Ouvindo estas palavras, anuviou-se-lhe o semblante e retirou-se pesaroso, porque era muito rico. Então Jesus, olhando à sua volta, disse aos discípulos: «Como será difícil para os que têm riquezas entrar no reino de Deus!» Os discípulos ficaram admirados com estas palavras. Mas Jesus afirmou-lhes de novo: «Meus filhos, como é difícil entrar no reino de Deus! É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no reino de Deus». Eles admiraram-se ainda mais e diziam uns aos outros: «Quem pode então salvar-se?». Fitando neles os olhos, Jesus respondeu: «Aos homens é impossível, mas não a Deus, porque a Deus tudo é possível».
Palavra da salvação.

(Mc 10, 17-27)

Os mandamentos são até uma carga para os cristãos. Para uns, porque os tentam memorizar, porque os tentam saber. Para outros, porque presumem cumpri-los. E isto é o grande problema! É quando nós apenas queremos fixá-los na nossa memória ou tentar cumpri-los como um preceito ou como uma obrigação. O Evangelho de hoje mostra-nos que os mandamentos são muito mais do que isso.

Um homem acerca-se de Jesus para ganhar a vida eterna. Quer saber como é que a há de alcançar. E Jesus fala-lhe nos mandamentos. Mostra-lhe que o caminho da vida eterna, o caminho da felicidade é precisamente através dos mandamentos. Parece que, pelo que nos narra o evangelista, que o homem já cumpria tudo isso. Parecia que já tinha o alcance da vida eterna. E é aí que Jesus lhe faz um outro desafio. Pensamos nós, à priori, que esse desafio é diferente do dos mandamentos e, no entanto, estão intimamente ligados.

Os mandamentos enquanto caminho de felicidade são precisamente um deixar para trás tudo o que somos para nos darmos com generosidade a Deus e aos outros. Ir à missa é isso mesmo. É ir com amor. É darmo-nos a Deus. O mandamento de honrar pai e mãe e os outros mandamentos são uma doação de nós próprios aos outros e encontrar aí um caminho de felicidade, encontrar aí a plenitude da vida.

O Evangelho mostrava-nos que o desafio que Jesus faz ao homem é para que ele venda e para que ele dê. Curiosamente, vender implica e pressupõe que ainda haja um pouco de lucro. Mas o dar não. O dar é dar incondicionalmente. É deixar de ter para dar aos outros. E, por isso, o desafio de Jesus é este mesmo.

O que é que ganhamos com os mandamentos? O que é que nós podemos ganhar com este desafio que hoje o Evangelho nos faz? É que os mandamentos nos mostrem a felicidade a partir do vender, de nos darmos incondicionalmente... Para quê? Para termos tudo. Num mundo em que parece que toda a gente quer ter imensas coisas, e tu e eu pensamos que queremos ter tudo, afinal de contas, o ter passa por vender e por dar. Pensa, então, neste domingo e nesta semana, o que é que tens para vender de ti mesmo. E mais, o que é que tens para dar sabendo que, vendendo tudo o que tens, sobretudo o que tens cá dentro, e dando aquilo que tu és aos outros e a Deus, tu vais ganhar muito mais. Sabes porquê? Porque vais ganhar o próprio Deus e a felicidade que Ele te promete.

P. Ricardo Cardoso

Newsletter

Subscreve já a nossa newsletter e recebe em primeira mão cada novo episódio.