Trust Me!

18.º Domingo Tempo Comum (Ano B)
Jo 6, 24-35

P. Abel Ferreira | Paróquia de Monte Abraão

Desafio-te:

Na tua oração, pede ao Senhor para te ajudar a transportar para a tua vida as atitudes de Cristo.

Descarrega: PDF | Video

Partilha:

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João

Naquele tempo, quando a multidão viu que nem Jesus nem os seus discípulos estavam à beira do lago, subiram todos para as barcas e foram para Cafarnaum, à procura de Jesus. Ao encontrá-l'O no outro lado do mar, disseram-Lhe: «Mestre, quando chegaste aqui?». Jesus respondeu-lhes: «Em verdade, em verdade vos digo: vós procurais-Me, não porque vistes milagres, mas porque comestes dos pães e ficastes saciados. Trabalhai, não tanto pela comida que se perde, mas pelo alimento que dura até à vida eterna e que o Filho do homem vos dará. A Ele é que o Pai, o próprio Deus, marcou com o seu selo». Disseram-Lhe então: «Que devemos nós fazer para praticar as obras de Deus?». Respondeu-lhes Jesus: «A obra de Deus consiste em acreditar n'Aquele que Ele enviou». Disseram-Lhe eles: «Que milagres fazes Tu, para que nós vejamos e acreditemos em Ti? Que obra realizas? No deserto os nossos pais comeram o maná, conforme está escrito: 'Deu-lhes a comer um pão que veio do Céu'». Jesus respondeu-lhes: «Em verdade, em verdade vos digo: Não foi Moisés que vos deu o pão do Céu; meu Pai é que vos dá o verdadeiro pão do Céu. O pão de Deus é o que desce do Céu para dar a vida ao mundo». Disseram-Lhe eles: «Senhor, dá-nos sempre desse pão». Jesus respondeu-lhes: «Eu sou o pão da vida: quem vem a Mim nunca mais terá fome, quem acredita em Mim nunca mais terá sede».
Palavra da salvação.

(Jo 6, 24-35)

O Evangelho de hoje começa no exato ponto onde terminou o Evangelho de domingo passado. Só para te relembrar, Jesus acaba de fazer o milagre da multiplicação de pães. Ora, o que é que acontece? Toda a gente o quer fazer rei. Percebes porquê... Quer dizer, Jesus de repente é o maior, está cheio de sucesso e resolveu imediatamente o problema de todas aquelas pessoas que ali estavam cheias de fome, sem que elas tivessem qualquer tipo de trabalho.

Ora, mas afinal Jesus percebe que a sua mensagem, aquilo que Ele fez não foi completamente compreendido. É mais ou menos como se tu tivesses um presente, recebesses um presente, tens o embrulho e fixas-te tanto no papel de embrulho que esqueces completamente o presente... Aquilo que realmente estavam à espera. Portanto, a vitória de Jesus, afinal de contas, é uma derrota.

Então, o que é que nós podemos concluir daqui? Que as pessoas estavam enganadas. E se calhar não eram só aquelas pessoas. E vale a pena nós agora, tu agora fazeres uma pergunta: Afinal de contas, o que é que tu procuras na tua oração? Porque é que tu rezas? Porque é que és cristão? Porque é que vais à missa? Simplesmente para obter coisas boas de Deus ou, por outro lado, porque queres que a tua vida realmente seja diferente? Como é que é a tua relação com Deus?

Então Jesus continua o Evangelho de hoje e faz-nos um aclarar, um discurso que torna as ideias mais claras. Então, o que é que Jesus diz? Jesus diz que a Sua missão, a Sua tarefa é que cada um de nós acredite naquele que O enviou a Ele, Jesus. Quem é que O enviou? Deus Pai! Como é que isso se faz? O que é que realmente significa acreditar? Acreditar é simplesmente dizer: ”Bom, eu acho que tu estás a falar a verdade e, portanto, eu acredito em ti”. Hum! Hum! Para Jesus acreditar é muito mais do que isso. É confiar plenamente, é dizer que aquela pessoa, ter esta certeza íntima, de que aquela pessoa não te está a enganar. E, por isso, tu podes confiar, podes acreditar em Jesus! Como é que isto se faz? Olha, já vais conhecendo um pouco o Evangelho... É transportares para a tua vida todas as atitudes de Cristo: os gestos, os pensamentos, os sentimentos, a maneira de estar, a maneira de olhar os outros. Consegues fazer isto? Se calhar estás a pensar: “Sozinho não consigo.”. Claro que não! Mas com a ajuda de Cristo, com a ajuda de Jesus, com a oração... Claro que sim que tu consegues!

Estás disposto a confiar, a acreditar verdadeiramente? Deixa que Cristo faça este trabalho em ti. Boa semana.

P. Abel Ferreira

Newsletter

Subscreve já a nossa newsletter e recebe em primeira mão cada novo episódio.