Sê Altruísta

18.º Domingo Tempo Comum (Ano C)
Lc 12, 13-21

P. Luís Pardal | Paróquia de Manteigas

Desafio-te:

Sai do teu lugar e vai ao encontro de quem está só. Vais sentir! Jesus estará lá para te fazer sentir que esse é o maior tesouro, o de quem dá sem esperar nada em troca.

Descarrega: PDF | Video

Partilha:

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas

Naquele tempo, alguém, do meio da multidão, disse a Jesus: «Mestre, diz a meu irmão que reparta a herança comigo». Jesus respondeu-lhe: «Amigo, quem Me fez juiz ou árbitro das vossas partilhas?». Depois disse aos presentes: «Vede bem, guardai-vos de toda a avareza: a vida de uma pessoa não depende da abundância dos seus bens». E disse-lhes esta parábola: «O campo dum homem rico tinha produzido excelente colheita. Ele pensou consigo: 'Que hei-de fazer, pois não tenho onde guardar a minha colheita? Vou fazer assim: Deitarei abaixo os meus celeiros para construir outros maiores, onde guardarei todo o meu trigo e os meus bens. Então poderei dizer a mim mesmo: Minha alma, tens muitos bens em depósito para longos anos. Descansa, come, bebe, regala-te'. Mas Deus respondeu-lhe: ‘Insensato! Esta noite terás de entregar a tua alma. O que preparaste, para quem será?’. Assim acontece a quem acumula para si, em vez de se tornar rico aos olhos de Deus».
Palavra da Salvação.

(Lc 12, 13-21)

Hoje, como desde há muito tempo, temos ouvido falar na bolsa de valores. E um dos valores que mais sobressai, de toda esta panóplia de coisas que a sociedade te oferece, é o do materialismo e do consumismo. Lucas apresenta-nos, hoje, Jesus a colocar um homem rico, mas a desejar cada vez mais, a ser ganancioso ao ponto de ser capaz de destruir o que tem, fazer de novo, só para não partilhar.

A bolsa de valores está em baixo. Quando tu vives só para ti, para acumular, para ter mais, para viver no simples hedonismo e no prazer… Eis a certeza de que a bolsa de valores está em baixo. Jesus quer desafiar-te a não quereres ser tão consumista. Jesus quer-te fazer entender que não é o teu iPad, o teu iPhone, o teu carro ou um bom apartamento que vão fazer de ti grande pessoa. Sabes, é que no meio de tudo isso, daqui a pouco, podes já não usá-los. Daqui a pouco, tudo isso pode ser muito pouco para aquilo que é a tua existência.

Saint-Exupéry, no Principezinho, lá dizia: “O essencial é invisível aos olhos.”. Não é aquilo que tu mostras pela aparência exterior, pela ostentação das tuas coisas que vão dizer quem tu és. É sim aquilo que tu guardas para ti, que tens para dar para os outros, aquilo que ofereces, aquilo que não guardas, mas que distribuis, gratuitamente, sem esperar nada em troca. São João da Cruz lá dizia: “No fim da vida, vais ser julgado pelo amor.”. Por aquele que deste, por aquele que guardaste só para ti e tenho a certeza que Jesus quer encontrar-te de mãos vazias para te poder encher o peito do amor que te prometeu.

Por isso, não acumules tesouros na terra. Não deixes que sejam eles a corromper a tua vida. Não te esforces por viver apenas e só para ter coisas. Ter Jesus é muito mais importante do que qualquer outra coisa. Desafio-te nesta semana... Vai! Dá um pouco de ti. Oferece o teu tempo a quem precisa dele. Oferece o teu comodismo. Sai do teu lugar e vai ao encontro de quem está só. Distribui algo do que tenhas e que até te possa vir a fazer falta. Vais sentir! Jesus estará lá para te fazer sentir que esse é o maior tesouro, o de quem dá sem esperar nada em troca.

P. Luís Pardal

Newsletter

Subscreve já a nossa newsletter e recebe em primeira mão cada novo episódio.