Psst, Desce daí!

31.º Domingo Tempo Comum (Ano C)
Lc 19, 1-10

P. Abel Ferreira | Paróquia de Monte Abraão

Desafio-te:

Esta semana, vende um objeto importante para ti e dá o dinheiro a um pobre.

Descarrega: PDF | Video

Partilha:

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas

Naquele tempo, Jesus entrou em Jericó e começou a atravessar a cidade. Vivia ali um homem rico chamado Zaqueu, que era chefe de publicanos. Procurava ver quem era Jesus, mas, devido à multidão, não podia vê-l’O, porque era de pequena estatura. Então correu mais à frente e subiu a um sicómoro, para ver Jesus, que havia de passar por ali. Quando Jesus chegou ao local, olhou para cima e disse-lhe: «Zaqueu, desce depressa, que Eu hoje devo ficar em tua casa». Ele desceu rapidamente e recebeu Jesus com alegria. Ao verem isto, todos murmuravam, dizendo: «Foi hospedar-Se em casa dum pecador». Entretanto, Zaqueu apresentou-se ao Senhor, dizendo: «Senhor, vou dar aos pobres metade dos meus bens e, se causei qualquer prejuízo a alguém, restituirei quatro vezes mais». Disse-lhe Jesus: «Hoje entrou a salvação nesta casa, porque Zaqueu também é filho de Abraão. Com efeito, o Filho do homem veio procurar e salvar o que estava perdido».
Palavra da Salvação.

(Lc 19, 1-10)

Olá! O Evangelho de hoje apresenta-nos uma figura que eu acho especialmente carinhosa, mas ao mesmo tempo muito, muito profunda. Que figura é esta? Zaqueu.

O que é que acontece com Zaqueu? Este homem deve ter ouvido falar de Jesus... O Evangelho de hoje conta-nos que Jesus estava a atravessar a cidade e Zaqueu ouviu falar dele. Jesus devia ser, não sei se já pensaste nisto, um homem absolutamente fascinante, alguém que cativava muito a atenção. E cativou a atenção deste homem, Zaqueu.

Que informações é que temos sobre ele? São Lucas diz-nos que Zaqueu era o pequenote, era um homem de baixa estatura. E, portanto, tínhamos à partida aqui uma limitação. O que é que Zaqueu faz com esta limitação? Fica sentado? Fica a lamentar-se? Não, muito pelo contrário! São Lucas diz-nos que Zaqueu corre e corre mais depressa, ultrapassa a multidão, mas, por causa da estatura, ainda havia outro obstáculo. O que é que ele faz? Sobe a uma árvore. Está eliminado o obstáculo! E o que é que acontece? Fica lá em cima? Sim, mas fica lá em cima… Não fica a dormir. Fica à procura de Jesus. E eis que, de repente, o que é que acontece? O olhar de Jesus cruza-se com o olhar daquele homem. E é este olhar que é, absolutamente, transformador na vida de Zaqueu.

E tu, já deixaste que Jesus te olhasse? Se calhar, tal como Zaqueu, sentes imensas dificuldades na tua vida… Há tantos obstáculos, tantas coisas que tu pensas: como é que eu vou superar isto? O que é que tu fazes? Sentas-te? Ou fazes como Zaqueu, corres e ultrapassas essas dificuldades?

E, depois, já te deixaste olhar por Jesus? Já pensaste que Jesus olha mais àquilo que tu és, ao desejo que tens de O conhecer, do que propriamente àquilo, às vezes até de errado, que tu, se calhar, fizeste?

Repara que o olhar que transforma este homem, a seguir, tem consequências. Não foi apenas um quentinho no seu coração: “Ah! Jesus olhou-me!”. Não, não foi isso. Este homem depois de convertido, depois de Deus o ter tocado, o que que ele faz? A seguir, toma algumas medidas na vida, diz: “Vou vender metade daquilo que tenho, vou dar aos pobres, vou corrigir todas as coisas erradas que eu fiz”.

Estás tu, também, hoje disposto a isto, a ter esta mesma atitude? Não é que Deus precise. Tu é que precisas. Zaqueu é que precisou daquele olhar. Então, se tens coragem, se queres ser outro Zaqueu, deixa-te tocar e faz o mesmo que Zaqueu.

Boa semana!

P. Abel Ferreira

Newsletter

Subscreve já a nossa newsletter e recebe em primeira mão cada novo episódio.