Não Tenhas Medo

3.º Domingo de Páscoa (Ano B)
Lc 24, 35-48

P. Nuno Folgado | Sé de Castelo Branco

Desafio-te:

Sê construtor da paz, na escola ou no trabalho, em casa ou com os amigos, leva-lhes a paz... Leva-lhes Cristo!

Descarrega: PDF | Video

Partilha:

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas

Naquele tempo, os discípulos de Emaús contaram o que tinha acontecido no caminho e como tinham reconhecido Jesus ao partir do pão. Enquanto diziam isto, Jesus apresentou-Se no meio deles e disse-lhes: «A paz esteja convosco». Espantados e cheios de medo, julgavam ver um espírito. Disse-lhes Jesus: «Porque estais perturbados e porque se levantam esses pensamentos nos vossos corações? Vede as minhas mãos e os meus pés: sou Eu mesmo; tocai-Me e vede: um espírito não tem carne nem ossos, Como vedes que Eu tenho». Dito isto, mostrou-lhes as mãos e os pés. E como eles, na sua alegria e admiração, não queriam ainda acreditar, perguntou-lhes: «Tendes aí alguma coisa para comer?» Deram-Lhe uma posta de peixe assado, que Ele tomou e começou a comer diante deles. Depois disse-lhes: «Foram estas as palavras que vos dirigi, quando ainda estava convosco: 'Tem de se cumprir tudo o que está escrito a meu respeito na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos'». Abriu-lhes então o entendimento para compreenderem as Escrituras e disse-lhes: «Assim está escrito que o Messias havia de sofrer e de ressuscitar dos mortos ao terceiro dia, e que havia de ser pregado em seu nome o arrependimento e o perdão dos pecados a todas as nações, começando por Jerusalém. Vós sois as testemunhas de todas estas coisas».
Palavra da salvação.

(Lc 24, 35-48)

Na passagem do Evangelho que acabaste de escutar, Jesus Cristo chega e apresenta-se dizendo: “A paz esteja convosco”. Este é um dos sinais do Ressuscitado, aquele que traz a paz. Mas esta paz de Jesus Cristo é uma paz muito diferente daquela que muitas vezes falamos e ouves falar. E até dizes que é importante, e é importante, que é a paz do sossego, a paz da não guerra. Não é essa a paz de Cristo. A paz de Cristo é a paz do desassossego, é a paz que te agita. A semelhança entre esta paz e qualquer imagem que possas fazer é a de um copo muito pequenino a tentar encher-se de uma fonte que corre muito. É impossível encheres-te sem que transborde, sem que chegue aos outros. E, por isso, a paz é agitação, é a paz que faz ir ter com os outros.

Mas também ouvimos nesta passagem do Evangelho, que o coração dos apóstolos ficou perturbado. O que é que perturba o teu coração? O que é que te tira a paz? O é que que não te deixa ter esta presença de Cristo em ti? Cristo Ressuscitado traz-te a paz porque ressuscitou e é essa a razão da nossa paz. Haja o que houver aquele que esteve suspenso no madeiro da cruz, aquele que morreu, que foi sepultado, ressuscitou. E, por isso, podem existir problemas… Existem. Chatices... Existem tantas. Pode a escola não te correr como estavas à espera que corresse… Pode o trabalho não ser aquele que tu querias agora... Cristo ressuscitou! E quando comparado com isso não há nada, de facto, que nos possa perturbar o coração, como Jesus diz aos Seus apóstolos.

Levar a paz aos outros é, por isso, levar-lhes Cristo. E levar Cristo Ressuscitado aos outros é levar serenidade, é levar alegria, é levar a salvação que descobrimos e queremos partilhar.

Atreve-te a partilhar a tua fé! Atreve-te a partilhar a paz que recebes de Cristo Ressuscitado!

P. Nuno Folgado

Newsletter

Subscreve já a nossa newsletter e recebe em primeira mão cada novo episódio.