Missão Impossível!

4.º Domingo Advento (Ano B)
Lc 1, 26-38

P. Luís Marinho | Corpo Nacional de Escutas

Desafio-te:

Lê os dois primeiros capítulos do Evangelho de S. Lucas!

Descarrega: PDF | Video

Partilha:

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas

Naquele tempo, o Anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia chamada Nazaré, a uma Virgem desposada com um homem chamado José, que era descendente de David. O nome da Virgem era Maria. Tendo entrado onde ela estava, disse o Anjo: «Ave, cheia de graça, o Senhor está contigo». Ela ficou perturbada com estas palavras e pensava que saudação seria aquela. Disse-lhe o Anjo: «Não temas, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. Conceberás e darás à luz um Filho, a quem porás o nome de Jesus. Ele será grande e chamar-Se-á Filho do Altíssimo. O Senhor Deus Lhe dará o trono de seu pai David; reinará eternamente sobre a casa de Jacob e o seu reinado não terá fim». Maria disse ao Anjo: «Como será isto, se eu não conheço homem?». O Anjo respondeu-lhe: «O Espírito Santo virá sobre ti e a força do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra. Por isso o Santo que vai nascer será chamado Filho de Deus. E a tua parenta Isabel concebeu também um filho na sua velhice e este é o sexto mês daquela a quem chamavam estéril; porque a Deus nada é impossível». Maria disse então: «Eis a escrava do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra».
Palavra da salvação.

(Lc 1, 26-38)

Figura grande do Advento e do presépio que, seguramente, em cada uma das nossas casas, já construímos é a Virgem Maria, a Mãe de Jesus. E neste domingo, o 4º do Advento, já mesmo às portas do Natal, a palavra de Deus, o texto do Evangelho, oferece à nossa contemplação aquele episódio em que o anjo Gabriel encontra Maria e lhe anuncia que vai ser a mãe de Jesus. Pois, é importante notarmos como perante a saudação do anjo... Qual é a reação de Maria? Não foi exatamente uma alegria exuberante mas, pelo contrário, ela ficou, são as palavras do Evangelho, perturbada e pensava que saudação seria aquela.

Nós temos de Maria a imagem de uma mulher de fé, de uma mulher crente, de uma mulher piedosa, segundo a tradição de Israel. Contudo, esta surpresa de Deus perturba-a, desarruma um pouco a sua vida, como sempre nos desarruma a visita de Deus que irrompe na minha e na tua vida. E, portanto, Maria pergunta-se: “Como será isto? Como poderei eu ser mãe se não conheço o homem?” Exatamente como Moisés que, quando Deus o chama para ir libertar o seu povo, lhe pergunta como é que há-de fazer. Até afinal, ele é gago, não tem grandes palavras. Ou como Pedro quando Jesus se aproxima dele e o convida a ser pescador de homens. Qual foi a sua resposta? “Afasta-te de mim, Senhor, porque sou um homem pecador.” “Como será isto?”, pergunta Maria. É, sem dúvida, a expressão da ânsia, da expetativa e da indignidade de não sabermos bem como tal pode acontecer.

Em Maria e sempre que Deus visita a minha e a tua vida. Por isso, o anjo lhe oferece o exemplo de sua prima Isabel, ela também, de idade avançada, está para ser mãe. E conclui o anjo dizendo: “Porque a Deus nada é impossível!”. Grande Boa Nova esta que a palavra do Evangelho nos oferece.

Tantas e tantas situações da nossa vida que nos parecem completamente incompreensíveis, que não sabemos como responder, como agir, que não encontramos a resposta para a pergunta que nos habita. É preciso, eu e tu, ouvirmos de novo esta palavra e esta boa notícia do anjo a Maria e a todos os que nos preparamos para celebrar o Natal do Senhor: “a Deus nada é impossível!”. Mesmo às portas do Natal, ainda nestes poucos dias que nos separam desta grande festa, encontra um pouquinho de tempo, toma a palavra de Deus. Lê o 1º e o 2º capítulo do Evangelho de S. Lucas. No meio de tantas histórias, aqui encontrarás a história donde nos vem a boa notícia de que Jesus nasceu e se fez homem por meio da Virgem Maria.

P. Luís Marinho

Newsletter

Subscreve já a nossa newsletter e recebe em primeira mão cada novo episódio.