Faz-te ao largo

5.º Domingo Tempo Comum (Ano C)
Lc 5, 1-11

Pedro Correia | Leigo

Desafio-te:

Esta semana, convida um amigo a ir à missa contigo ou à catequese. Sê também tu um pescador de homens.

Descarrega: PDF | Video

Partilha:

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas

Naquele tempo, estava a multidão aglomerada em volta de Jesus, para ouvir a palavra de Deus. Ele encontrava-Se na margem do lago de Genesaré e viu dois barcos estacionados no lago. Os pescadores tinham deixado os barcos e estavam a lavar as redes. Jesus subiu para um barco, que era de Simão, e pediu-lhe que se afastasse um pouco da terra. Depois sentou-Se e do barco pôs-Se a ensinar a multidão. Quando acabou de falar, disse a Simão: «Faz-te ao largo e lançai as redes para a pesca». Respondeu-Lhe Simão: «Mestre, andámos na faina toda a noite e não apanhámos nada. Mas, já que o dizes, lançarei as redes». Eles assim fizeram e apanharam tão grande quantidade de peixes que as redes começavam a romper-se. Fizeram sinal aos companheiros que estavam no outro barco, para os virem ajudar; eles vieram e encheram ambos os barcos, de tal modo que quase se afundavam. Ao ver o sucedido, Simão Pedro lançou-se aos pés de Jesus e disse-Lhe: «Senhor, afasta-Te de mim, que sou um homem pecador». Na verdade, o temor tinha-se apoderado dele e de todos os seus companheiros, por causa da pesca realizada. Isto mesmo sucedeu a Tiago e a João, filhos de Zebedeu, que eram companheiros de Simão. Jesus disse a Simão: «Não temas. Daqui em diante serás pescador de homens». Tendo conduzido os barcos para terra, eles deixaram tudo e seguiram Jesus.
Palavra da Salvação.

(Lc 5, 1-11)

Olá! Como deves estar recordado, no fim de semana passado, Jesus apresentou o seu projeto na sinagoga. Esta semana, Jesus mete os pés a caminho e decide ir por todo o lado, por todo o mundo falar sobre a Palavra de Deus. E, neste caso concreto, chegou à beira do lago, pediu autorização, subiu para cima da barca e começou a falar sobre a Boa Nova a todos aqueles que estavam com Ele, que O acompanhavam e que se encontravam ali à beira do lago.

Se reparares, podemos concluir que era um dia normal. Não era um dia de descanso. Era, perfeitamente, um dia normal de trabalho como todos os outros. E porque é que dizemos que não era um dia de descanso, não era um sábado ou um domingo, se assim quiseres? Porque sabemos que os pescadores tinham acabado de chegar do mar, neste caso do lago, vinham com as redes sem peixe e podemos concluir que não era um dia de descanso. Isto para te dizer o quê? As coisas de Deus, a Palavra de Deus, não deve ser só tratada na igreja, não deve ser só tratada ou ao sábado ou ao domingo, consoante tu vás à missa, à celebração. A Palavra de Deus é para ser tratada durante todos os dias da semana e em todos os lugares: no recreio na tua escola, em tua casa, enfim, na festa de anos do teu amigo. A Palavra de Deus é para ser tratada em todo o lado e em todos os dias da semana, não só no dia em que vamos à missa.

Depois, Jesus voltou-se para Pedro e disse: ”Olha, pega na barca e vamos até ao centro do lago e vamos à pesca.”. Pedro, que era um homem experiente e já habituado àquelas lides da pesca, achou um pouco estranho… “Então, mas como é que o filho do carpinteiro me está a dizer para eu ir pescar quando as coisas não correram bem e venho sem peixe absolutamente nenhum?”. Mas, pronto, fez-Lhe a vontade: “Olha, Jesus, tudo bem, vamos até ao lago. Eu vou pescar.”. Um pouco contrariado, mas foi. O que é certo é que o peixe era tanto, as redes estavam tão carregadas, que tiveram de pedir ajuda aos amigos para poder trazer o peixe para terra sem rasgarem as redes.

Pedro duvidou da Palavra de Jesus. “Senhor, desculpa. Não acreditei que me tivesses feito esta proposta. Não acreditei em ti.”. Nós, muitas vezes, também somos assim. Não acreditamos na proposta que Jesus tem para nós. Também duvidamos. Não duvides! Jesus tem sempre propostas boas para ti. Não duvides daquilo que Ele te pede. Deixa-te levar. E se reparares Jesus pediu a uma pessoa humilde, uma pessoa simples, a Pedro, que O seguisse. E, ainda por cima, uma pessoa, se tu reparares, que já era uma pessoa comprometida com a vida, já era um pescador, já tinha a sua vida… E pediu-lhe para O seguir. Pede a ele, pede a mim, pede a ti. Pede para nós sermos apóstolos da Sua Palavra, para nós levarmos esta Palavra para os nossos amigos, para os nossos colegas, para a nossa família. E tudo a pessoas simples. Todos nós temos este desafio concreto. Para sermos bons pais, boas mães, bons irmãos, bons amigos, bons colegas de trabalho, bons profissionais uns com os outros.

Não te esqueças: Jesus pede-nos para sermos apóstolos. Pede-nos para sermos pescadores. E a proposta que te queremos dar é, precisamente, esta. Porque não seres, também tu, um pescador de homens? Não com uma cana de pesca, que só consegues apanhar um peixe, mas com uma rede tão grande, como esta de Pedro, que apanha muitos peixes, apanha muita gente. Sê tu também apóstolo com as tuas ações, com as tuas atitudes. Leva esta Palavra de Deus, esta força. E não te esqueças: tu és a palavra, o coração e a boca de Jesus. Jesus precisa de ti! Sozinho Ele não pode fazer nada. Aceita este desafio. Sê tu também o apóstolo. Sê tu o pescador. Jesus precisa de ti!

Já agora, uma boa semana.

Pedro Correia

Newsletter

Subscreve já a nossa newsletter e recebe em primeira mão cada novo episódio.