Deus Guerreiro?

24.º Domingo Tempo Comum (Ano B)
Mc 8, 27-35

P. Pedro Manuel | Paróquia de Boliqueime

Desafio-te:

Não mudes a lógica de Jesus, torna-te discípulo dele e vive a vida com amor!

Descarrega: PDF | Video

Partilha:

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos

Naquele tempo, Jesus partiu com os seus discípulos para as povoações de Cesareia de Filipe. No caminho, fez-lhes esta pergunta: «Quem dizem os homens que Eu sou?». Eles responderam: «Uns dizem João Baptista; outros, Elias; e outros, um dos profetas». Jesus então perguntou-lhes: «E vós, quem dizeis que Eu sou?». Pedro tomou a palavra e respondeu: «Tu és o Messias». Ordenou-lhes então severamente que não falassem d'Ele a ninguém. Depois, começou a ensinar-lhes que o Filho do homem tinha de sofrer muito, de ser rejeitado pelos anciãos, pelos sumos sacerdotes e pelos escribas; de ser morto e ressuscitar três dias depois. E Jesus dizia-lhes claramente estas coisas. Então, Pedro tomou-O à parte e começou a contestá-l'O. Mas Jesus, voltando-Se e olhando para os discípulos, repreendeu Pedro, dizendo: «Vai-te, Satanás, porque não compreendes as coisas de Deus, mas só as dos homens». E, chamando a multidão com os seus discípulos, disse-lhes: «Se alguém quiser seguir-Me, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e siga-Me. Na verdade, quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; mas quem perder a vida, por causa de Mim e do Evangelho, salvá-la-á».
Palavra da salvação.

(Mc 8, 27-35)

Olá a todos! Muitas vezes, ao longo do Evangelho, nós percebemos e vemos Jesus a caminho. O Evangelho que acabavamos de escutar agora, apresenta-nos este Jesus peregrino em direção a Cesareia. E é no caminho de Cesareia que tem, com os Seus discípulos, esta conversa tão interessante. Ele sabe que a Sua vida, o Seu ministério e mistério causam impacto na vida daqueles que consigo se cruzam. Aliás, como nós hoje, eu e tu, somos capazes de perceber que Jesus continua a impactar-nos e a deixar-nos, tantas vezes, com tantas dúvidas na nossa caminhada de todos os dias.

Mas Jesus ao saber disto pergunta aos Seus discípulos, como hoje me pergunta a mim e a ti: “Quem dizem os homens que Eu sou?”. Certamente, hoje daríamos algumas respostas diferentes. Mas o desconhecimento desses homens que não sabem quem é Jesus, pode ser também o desconhecimento de hoje. “Uns dizem que és João Baptista. Outros dizem que és um dos profetas.”.

Mas, hoje, Jesus pergunta-nos diretamente: “E tu, quem dizes que Eu sou?”. Pedro responde imediatamente: “Tu és o Cristo, o Messias, o Filho de Deus.”. Pois bem, é esta a pergunta e a resposta que havemos de gravar no nosso coração. Não como quem espera com ela dizer que Jesus é o maior, o mais poderoso, aquele que vai vencer pela força. Mas como quem sente e acredita que Jesus quer vencer pelo amor.

Para que não nos aconteça, como Jesus diz a Pedro, é necessário que esta resposta fique sigilosa, fique desconhecida. E porquê? Porque Jesus não é um Deus guerreiro. Jesus não vem para aniquilar os povos que não pensam como Ele. Jesus vem para nos mostrar que é preciso amar. Vem para nos dizer a todos que se O queremos seguir, se O queremos conhecer, havemos de estar dispostos a dar a vida com Ele porque o Filho do Homem tem de sofrer muito e aqueles que O seguem devem renunciar a si mesmos para O descobrirem melhor.

E quando esta não é a nossa conversa, quando esta não é a nossa lógica, não queiramos mudar a lógica de Jesus. Tornemo-nos Seus discípulos. Tomemos a nossa cruz e sigamos a Sua senda, até porque a nós não nos aproveita salvar a vida neste mundo se não for para ganhá-la no Céu. E, hoje, queridos amigos, somos convidados a ganhá-la no Céu, mesmo se para isso, renunciando às pequenas coisas que todos os dias neste mundo não percebemos o seu sentido, mas caminhamos rumo ao sentido definitivo. Esse, o da alegria eterna, só Jesus pode dar.

P. Pedro Manuel

Newsletter

Subscreve já a nossa newsletter e recebe em primeira mão cada novo episódio.