Deixa-te podar!

5.º Domingo de Páscoa (Ano B)
Jo 15, 1-8

P. Jorge Sobreiro | Paróquia do Livramento

Desafio-te:

Deixa-te podar pelo Senhor:

  1. Faz um exame de consciência
  2. Reza ao Senhor para te transformar
  3. Pede-lhe que corte isso da tua vida

Descarrega: PDF | Video

Partilha:

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Eu sou a verdadeira vide e meu Pai é o agricultor. Ele corta todo o ramo que está em Mim e não dá fruto e limpa todo aquele que dá fruto, para que dê ainda mais fruto. Vós já estais limpos, por causa da palavra que vos anunciei. Permanecei em Mim e Eu permanecerei em vós. Como o ramo não pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira, assim também vós, se não permanecerdes em Mim. Eu sou a videira, vós sois os ramos. Se alguém permanece em Mim e Eu nele, esse dá muito fruto, porque sem Mim nada podeis fazer. Se alguém não permanece em Mim, será lançado fora, como o ramo, e secará. Esses ramos, apanham-nos, lançam-nos ao fogo e eles ardem. Se permanecerdes em Mim e as minhas palavras permanecerem em vós, pedireis o que quiserdes e ser-vos-á concedido. A glória de meu Pai é que deis muito fruto. Então vos tornareis meus discípulos».
Palavra da salvação.

(Jo 15, 1-8)

Qualquer agricultor que cultive a vinha sabe que depois da apanha da uva a ação mais importante é a poda. O que é a poda? É cortar aquelas vides que acabaram de dar fruto para que a videira possa de novo florescer, para que no ano seguinte possa dar outro fruto, ou seja, mais uvas. O que é que acontece àquelas vides? Secam. Aquelas vides que são cortadas secam. Olha, perdem a vida. Só servem para queimar. O Senhor usa esta imagem para me falar de nós e da nossa relação com Ele e com o Pai. Ele é a verdadeira videira. O Pai é o agricultor. O que é que nós somos? Somos estas vides, que somos chamados também a dar fruto na nossa vida.

Pois, olha, deste Evangelho que acabaste de escutar, deixo-te duas pistas. A primeira é que nós temos de estar sempre unidos à verdadeira videira que é Cristo. Se queremos dar fruto, se queremos dar uvas, no fundo, se queremos ser verdadeiramente felizes, temos que estar sempre, sempre, sempre unidos a Jesus. A vide que não está unida à videira, seca. Só serve para queimar. Não dá fruto. Esta é a primeira pista que deixo para ti. Sabes, o Senhor também diz: “Sem mim nada podereis fazer.”. Se não estivermos unidos a Ele que é a verdadeira videira, olha, nós somos umas vides sem vida. Secas.

Mas deixo-te também uma segunda pista. Sabes, o Senhor diz no Evangelho que o Pai corta aqueles ramos que não dão fruto. Nós queremos ser ramos, queremos ser vides que dêem fruto. Mas, em nós há sempre algumas coisas que não dão fruto. É verdade, olha, é a nossa pequenez, é a nossa vida, é o nosso pecado. Tantas vezes, na nossa relação uns com os outros que cortamos essa relação, que nos chateamos. Tantas vezes que não fazemos aquilo que Deus quer. Muitas vezes fazemos aquilo que queremos e não o que o Senhor quer. E isto vai-nos matando. Não vamos dando fruto. Quantos e quantos de nós não andamos tristes porque nos chateámos com isto ou com aquilo, porque temos situações da nossa vida que não estão a dar fruto. Pois olha, esta segunda pista que te deixo é esta: deixa que o Senhor faça a poda em ti. Deixa que o Senhor arranque, corte da tua vida aquilo que não dá fruto. No fundo, olha, deixa-te podar. Este é o desafio que eu te deixo para este domingo: deixa-te podar. Deixa que o Senhor corte em ti aquilo que não dá fruto. Deixa que o Senhor tire da tua vida aquilo que não está a ser sinal de vida para ti e para os outros.

Como é que vais fazer isso? Muito simples. Olha, primeiro convido-te a fazeres um exame de consciência, a olhares para a tua vida, a perceberes o que é que está mal, a perceberes o que é que não está a dar fruto, onde é que estás a errar. Depois convido-te a rezares isso. A rezares ao Senhor, a deixares que o Senhor te transforme. E depois, olha, pede-lhe que corte, que arranque isso da tua vida. Ao longo desta semana faz isto. Deixa-te podar. Deixa que o Senhor corte em ti aquilo que não dá fruto. Porque se assim fizeres, se te deixares podar, se te deixares transformar pelo Senhor, vais ver que a tua vida dará muito fruto assim como a videira que no ano seguinte, depois de ser podada, volta a florescer e volta a dar numeroso fruto. Que isso possa acontecer na tua vida e na minha vida.

P. Jorge Sobreiro

Newsletter

Subscreve já a nossa newsletter e recebe em primeira mão cada novo episódio.