Ascenção do Senhor

Ascenção do Senhor (Ano A)
Mt 28, 16-20

P. António Fernandes | Missionários da Consolata

Desafio-te:

  1. Desafio-te a descobrires a tua Galileia! Qual o espaço que tu tens para a verdadeira experiência de Deus?
  2. Desafio-te a olhar mais além! Não ficar quieto! "Ide e ensinai todos os povos"! Desafio-te a construir comunidade!

Descarrega: Sem PDF | Sem video

Partilha:

Conclusão do santo Evangelho segundo São Mateus

Naquele tempo, os onze discípulos partiram para a Galileia, em direcção ao monte que Jesus lhes indicara. Quando O viram, adoraram-n'O; mas alguns ainda duvidaram. Jesus aproximou-Se e disse-lhes: «Todo o poder Me foi dado no Céu e na terra. Ide e ensinai todas as nações, baptizando-as em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-as a cumprir tudo o que vos mandei. Eu estou sempre convosco até ao fim dos tempos».
Palavra da salvação.

(Mt 28, 16-20)

Acabámos de ouvir o Evangelho da Ascenção, que nos apresenta hoje a Liturgia. Interessante que todos nós hoje possamos pensar o que é que significa a Ascenção. Deus que sobe ao céu, que vai para junto do Seu Pai. Jesus que, passado o Seu tempo na terra, recebe este presente, juntamente com Deus, de estar junto d'Ele. O que é que passou realmente? É que Deus, através do Seu Filho Jesus… Ou melhor, Jesus foi totalmente obediente ao Projeto de Deus, fiel ao Seu Projeto, até à morte na cruz. Ressuscitou e agora está plenamente junto d'Ele. Eu acho que é muito importante para puder estar junto de Deus, fazermos o mesmo percurso que fez Jesus com os Seus discípulos.

Imagina hoje o Evangelho que nos apresenta Jesus indo para a Galileia, juntamente com os Seus discípulos. A Galileia é uma terra muito simbólica no Evangelho. Foi lá que Jesus formou os Seus discípulos, foi lá que Jesus fez os milagres e fez o caminho para Jerusalém. Interessante que para nos pudermos encontrar com Deus, tu e eu, temos que encontrar também a nossa Galileia. O encontro onde temos a experiência com Deus. Qual é o espaço que tu tens e que eu tenho para me encontrar com Ele? Para fazer a verdadeira experiência de Deus? Para me encontrar com os pobres? Para me encontrar com Deus? Para me encontrar nas pessoas fragilizadas? E fazer essa experiência de Deus, que se faz Caminho, que se faz Vida e que se torna para todos nós um grande Projeto de Vida. Tu e eu somos convidados a ir à Galileia, a descobrir o verdadeiro Deus que se manifesta nessas terras. Talvez essa Galileia seja a tua família, a minha família. Talvez seja para todos nós o lugar onde trabalhamos, a nossa paróquia. É importante que descubramos esse lugar. Desafio-te a ti e a mim, juntos, a irmos descobrir esse espaço, porque só verdadeiramente descobrindo esse espaço interior, esse espaço de encontro com os outros, poderemos encontrar e subir ao encontro de Deus.

Mas também o convite de Deus, depois da Galileia, é muito explícito e Jesus também não nos quer só na Galileia. Descobrimos Deus na nossa casa, na nossa paróquia, encontrando no nosso trabalho pessoas que nos indicaram o caminho de Deus, mas agora é preciso ir muito mais além… O convite de Deus é: “Vai, batiza todos os povos, todas as pessoas em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo”. Que bom seria que agora depois de encontrarmos o espaço de Deus, a nossa Galileia, não nos fechássemos. Imagina… Já te deste conta que muitas vezes a nossa paróquia, a nossa vida é demasiado fechada? Fechamo-nos nos nossos problemas, nas nossas inquietudes quotidianas e não somos capazes de olhar muito mais além. A Ascenção de Jesus, o encontro com Deus, é um encontro que me convida a mim e a ti a ir muito mais além. A encontrar outros povos, outras culturas. A não ter medo de sair, de sair de mim mesmo, de sair da nossa paróquia, de sair dos nossos locais de conforto. “Ide e ensinai. Ide e batizai. E batizai em nome do Pai, do Filho e Espírito Santo”. Batizar em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo é construir comunidade e este é o terreno que todos nós temos de ir construindo e adubando no dia-a-dia.

Imagina, hoje fomos à Galileia, o espaço onde nos encontramos com Deus, percorremos este encontro juntamente com Jesus de encontrar o mais fraco, descobrimos que não podemos estar quietos, que a paróquia é um lugar de encontro com Deus, mas é um convite também a ir muito mais além. Desafia-me a mim, que eu desafio-te a ti, porque Deus nos desafiou, a irmos ao encontro de quem mais precisa e a construir a comunidade que Deus quer para mim, para ti e para todos nós.

P. António Fernandes

Newsletter

Subscreve já a nossa newsletter e recebe em primeira mão cada novo episódio.