23.º Domingo do Tempo Comum

23.º Domingo do Tempo Comum (Ano A)
Mt 16, 15-20

P. Abel Ferreira | Paróquia de Monte Abraão

Desafio-te:

  1. Repara numa corrente: como é que uma corrente funciona se todos os elos estiverem ligados entre si?
  2. Pensa se tens algum elo desligado na tua vida... Que elo é que queres ligar hoje para por em prática este Evangelho?Procura conhecer Jesus verdadeiramente, pela tua vida quotidiana, na relação com os outros e nas tarefas do dia a dia.

Descarrega: Sem PDF | Sem video

Partilha:

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Se o teu irmão te ofender, vai ter com ele e repreende-o a sós. Se te escutar, terás ganhado o teu irmão. Se não te escutar, toma contigo mais uma ou duas pessoas, para que toda a questão fique resolvida pela palavra de duas ou três testemunhas. Mas se ele não lhes der ouvidos, comunica o caso à Igreja; e se também não der ouvidos à Igreja, considera-o como um pagão ou um publicano. Em verdade vos digo: Tudo o que ligardes na terra será ligado no Céu; e tudo o que desligardes na terra será desligado no Céu. Digo-vos ainda: Se dois de vós se unirem na terra para pedirem qualquer coisa, ser-lhes-á concedida por meu Pai que está nos Céus. Na verdade, onde estão dois ou três reunidos em meu nome, Eu estou no meio deles».
Palavra da salvação.

(Mt 16, 15-20)

No Evangelho que acabámos de escutar Jesus toca um tema difícil: a relação entre o perdão e a ofensa. Como é que tu vives esta relação? Repara, Jesus diz: “Se o teu irmão te ofender vai ter com ele”. Habitualmente, as coisas não funcionam assim. Se alguém te ofende, tu ficas à espera de que essa pessoa que te ofendeu, que se chateou contigo, que venha ter contigo e te peça desculpa pelo gesto, pelo ato que fez. Repara que Jesus troca realmente os papéis e diz uma outra coisa que é: “Tu, que foste o ofendido, vai ter com aquele que te ofendeu”. Repara, é muito mais difícil, não é? Afinal de contas, com que cara é que eu vou chegar ao pé daquele que me ofendeu? Ele é que devia vir ter comigo! Jesus troca realmente os papéis para quê? Para que tu vás ao encontro daquele que te ofendeu.

E Jesus diz: “Em primeiro lugar vai sozinho. Pergunta-lhe porque é que foram as razões dessa ofensa.” Repara nisto, quando tu tens um amigo, alguém a quem tu queres mesmo muito, que é o teu melhor amigo, o que é que tu fazes? Ficas parado à espera, que ele, se ele te deixou de falar, que venha simplesmente ter contigo? Ou vais à procura dele? Ou vais procurar as razões, perceber o porquê dessa situação? Claro que sim! Tomas esta atitude. E Jesus convida-te a fazeres isto, não só com o teu melhor amigo, com aquelas pessoas com quem tu realmente simpatizas e te dás bem, mas com toda a gente, com todos aqueles com quem tu sentes que, de certa maneira, tiveste alguma dificuldade.

Mas mesmo assim essa tua iniciativa pode não ter frutos. Então o que é que tu fazes a seguir? Ficas parado? Não! Jesus diz-te: “Então, toma mais alguém que te ajude a fazer essa reconciliação”. No fundo, a curar essa ferida, a afastar essa pessoa que se afastou de ti e que caminha para um abismo, a trazê-la novamente para junto de ti, para junto da comunidade, para junto de uma vida que realmente revele o amor de Deus. Mas Jesus dá ainda mais uma hipótese e diz que a presença de duas pessoas pode não ser suficiente. Então convida a chamar alguém, de facto, com mais experiência. Jesus fala aqui na comunidade, nos anciãos, naqueles que há mais tempo já têm, realmente, esta experiência do perdão. Aí sim, realmente, Jesus chama todos a viver em fraternidade.

Finalmente, no Evangelho que escutaste Jesus fala num outro gesto: ligar. Repara numa corrente… Como é que uma corrente funciona? Se todos os elos estiverem ligados entre si. Hoje, se calhar, algum elo na tua vida está desligado. Que elo é que tu queres ligar, hoje, para pôr em prática este Evangelho?

P. Abel Ferreira

Newsletter

Subscreve já a nossa newsletter e recebe em primeira mão cada novo episódio.