22.º Domingo do Tempo Comum

22.º Domingo do Tempo Comum (Ano A)
Mt 16, 21-27

P. Filipe Santos | Seminário de Caparide

Desafio-te:

  1. Procura conhecer Jesus verdadeiramente, pela tua vida quotidiana, na relação com os outros e nas tarefas do dia a dia.
  2. Olha para a tua vida e para as dificuldades... abraça a tua cruz ao jeito de Jesus, e conhecerás Jesus.

Descarrega: Sem PDF | Sem video

Partilha:

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

Naquele tempo, Jesus começou a explicar aos seus discípulos que tinha de ir a Jerusalém e sofrer muito da parte dos anciãos, dos príncipes dos sacerdotes e dos escribas; que tinha de ser morto e ressuscitar ao terceiro dia. Pedro, tomando-O à parte, começou a contestá-l'O, dizendo: «Deus Te livre de tal, Senhor! Isso não há-de acontecer!». Jesus voltou-Se para Pedro e disse-lhe: «Vai-te daqui, Satanás. Tu és para mim uma ocasião de escândalo, pois não tens em vista as coisas de Deus, mas dos homens». Jesus disse então aos seus discípulos: «Se alguém quiser seguir-Me, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e siga-Me. Pois quem quiser salvar a sua vida há-de perdê-la; mas quem perder a sua vida por minha causa, há-de encontrá-la. Na verdade, que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua vida? Que poderá dar o homem em troca da sua vida? O Filho do homem há-de vir na glória de seu Pai, com os seus Anjos, e então dará a cada um segundo as suas obras».
Palavra da salvação.

(Mt 16, 21-27)

Se ainda te recordas, no Evangelho do domingo passado víamos Jesus a perguntar aos seus discípulos: “E vós quem dizeis que Eu sou?”. E víamos também, Pedro, em nome dos doze, responder prontamente inspirado pelo Pai: “Tu és o Messias, o Filho de Deus vivo.” Mas ficou a questão: será que Pedro sabia o que estava a dizer?

O Evangelho deste domingo, que acabámos de escutar, ajuda-nos a perceber a resposta a esta pergunta, porque vem na continuidade do Evangelho de domingo passado. Vemos como Jesus, a partir da resposta de Pedro, aproveita para anunciar, pela primeira vez, a paixão e a sua ressurreição, aos seus discípulos, dizendo: ”O Filho do homem vai subir a Jerusalém, vai ser entregue nas mãos dos Sumos Sacerdotes, ser condenado, crucificado, morrer, mas há-de ressuscitar ao terceiro dia”. E vemos depois, hoje, a reação de Pedro. O mesmo Pedro que tinha dito “Tu és o Messias, o Filho de Deus vivo”, agora reage a esse anúncio da paixão do Senhor dizendo: “Isso não pode acontecer. Isso não vai acontecer”. Porquê? Porque Pedro pensava no Messias triunfalista, poderoso, como aliás, os judeus do seu tempo esperavam. Um Messias que viesse pela força e que pela força libertasse o povo judeu da opressão, do domínio dos romanos. Jesus não quer ser esse Messias. Jesus apresenta-se como um Messias sofredor, como um Messias que sobe a Jerusalém para dar a vida, e sobe a Jerusalém para dar a vida livremente, voluntariamente. “A minha vida ninguém ma tira, sou Eu que a dou” – diz o Senhor no Evangelho segundo S. João. Pois então Pedro não percebe esta atitude de Jesus. Pedro, apesar de ter dito “Tu és o Messias, o Filho de Deus”, não sabia o que estava a dizer.

Ora e tu? Quando dizes algo acerca de Jesus, será que sabes o que estás a dizer? Tu sempre que afirmas que Jesus é o Messias, que Jesus é o Salvador, que Jesus é o Filho de Deus, que Jesus é a luz, que Jesus é o caminho, o que é que estás realmente a dizer? Será que conheces Jesus? Repara que para conhecer Jesus não basta dizer algumas afirmações que aprendemos de cor quando andávamos na catequese ou quando andamos na catequese. Para conhecer Jesus não basta ficar pelas doutrinas, pelos dogmas. Para conhecer Jesus é preciso segui-Lo, é preciso ir atrás d'Ele, é preciso viver à maneira d'Ele, ao jeito d'Ele. E é, aliás, isso que Jesus diz aos seus discípulos: “Se alguém quiser seguir-Me, se alguém quiser vir após Mim, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e siga-Me”. Ora se queres conhecer Jesus não podes ficar apenas com aquilo que aprendeste na catequese, a repetir isso exaustivamente. Se queres conhecer Jesus tens de arriscar segui-Lo, ir atrás dele, tomar a tua cruz todos os dias e seguir o Senhor. São esses os desafios que ficam hoje, para ti e para a tua vida, deste Evangelho que acabámos de escutar.

Primeiro, procura conhecer Jesus verdadeiramente, não por aquilo que aprendeste de cor, mas por aquilo que é a tua vida de seguimento do Senhor. É na tua vida quotidiana, é na relação com os teus amigos, é na relação com os teus familiares, é no desempenho das tarefas que te estão confiadas, é aí que tu podes seguir o Senhor e é aí que tu podes conhecer o Senhor. Conhece-se melhor o Senhor seguindo-O do que repetindo aquilo que aprendemos de cor e que muitas vezes não sabemos bem o que é.

Segundo desafio: se queres realmente seguir o Senhor e conhecê-Lo então toma a cruz. Olha para a tua vida, olha para tudo aquilo que na tua vida te custa, que te traz dificuldade e agarra a cruz, abraça a cruz ao jeito de Jesus. Porque só aí, quando nós abraçamos livremente a cruz, esquecendo-nos de nós próprios, morrendo para nós próprios, só aí é que verdadeiramente podemos conhecer o Senhor.

P. Filipe Santos

Newsletter

Subscreve já a nossa newsletter e recebe em primeira mão cada novo episódio.