16.º Domingo do Tempo Comum

16.º Domingo do Tempo Comum (Ano A)
Mt 13, 24-43

P. Miguel Ribeiro | Missionários Espiritanos

Desafio-te:

  1. Analisa em ti, algo que seja joio, e algo que seja trigo.
  2. Experimenta esta semana cuidar mais do trigo (reforçar essa ação/pensamento), e tentar cortar um pouco o joio (diminuir essa ação/pensamento).

Descarrega: Sem PDF | Sem video

Partilha:

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

Naquele tempo, Jesus disse às multidões mais esta parábola: «O reino dos Céus pode comparar-se a um homem que semeou boa semente no seu campo. Enquanto todos dormiam, veio o inimigo, semeou joio no meio do trigo e foi-se embora. Quando o trigo cresceu e comecou a espigar, apareceu também o joio. Os servos do dono da casa foram dizer-lhe: 'Senhor, não semeaste boa semente no teu campo? Donde vem então o joio?'. Ele respondeu-lhes: 'Foi um inimigo que fez isso'. Disseram-lhe os servos: 'Queres que vamos arrancar o joio?'. 'Não! – disse ele – não suceda que, ao arrancardes o joio, arranqueis também o trigo. Deixai-os crescer ambos até à ceifa e, na altura da ceifa, direi aos ceifeiros: Apanhai primeiro o joio e atai-o em molhos para queimar; e ao trigo, recolhei-o no meu celeiro'». Jesus disse-lhes outra parábola: «O reino dos Céus pode comparar-se ao grão de mostarda que um homem tomou e semeou no seu campo. Sendo a menor de todas as sementes, depois de crescer, é a maior de todas as plantas da horta e torna-se árvore, de modo que as aves do céu vêm abrigar-se nos seus ramos». Disse-lhes outra parábola: «O reino dos Céus pode comparar-se ao fermento que uma mulher toma e mistura em três medidas de farinha, até ficar tudo levedado». Tudo isto disse Jesus em parábolas, e sem parábolas nada lhes dizia, a fim de se cumprir o que fora anunciado pelo profeta, que disse: «Abrirei a minha boca em parábolas, proclamarei verdades ocultas desde a criação do mundo». Jesus deixou então as multidões e foi para casa. Os discípulos aproximaram-se d'Ele e disseram-Lhe: «Explica-nos a parábola do joio no campo». Jesus respondeu: «Aquele que semeia a boa semente é o Filho do homem, e o campo é o mundo. A boa semente são os filhos do reino, o joio são os filhos do Maligno, e o inimigo que o semeou é o Diabo. A ceifa é o fim do mundo, e os ceifeiros são os Anjos. Como o joio é apanhado e queimado no fogo, assim será no fim do mundo: o Filho do homem enviará os seus Anjos, que tirarão do seu reino todos os escandalosos e todos os que praticam a iniquidade, e hão-de lançá-los na fornalha ardente; aí haverá choro e ranger de dentes. Então os justos brilharão como o sol no reino do seu Pai. Quem tem ouvidos, oiça».
Palavra da salvação.

(Mt 13, 24-43)

Acabámos de escutar uma parábola que fala do Reino de Deus, que ao falar do Reino de Deus fala-nos do Bem e do Mal que parece que estão juntos, que convivem juntos. Pois, mas no fundo é isso que experimentamos na nossa vida, pois experimentamos o Bem, experimentamos o Mal, sentimos os seus efeitos. Será assim uma coisa de anjinhos pensar que o Mal não existe.

Essa é uma questão que nos persegue, qual é a origem do Mal? Se Deus é bom e escutámos no Livro do Gênesis que Deus, o que criou, era bom e depois até quando criou o Homem e a Mulher diz que era muito bom. Deus viu que era muito bom. Pois, então se Deus tudo o que criou é bom, de onde vem o Mal? Essa é uma pergunta que passa na Sagrada Escritura que, com certeza, assalta o meu coração e o teu, sem sombra de dúvida. Na procura da resposta, o Homem o que foi percebendo, e não estamos a falar só da cultura cristã, noutras culturas também, que o Mal não vem de Deus. A procurar responder a esta questão do Mal… De onde vem o Mal? O Homem foi percebendo uma coisa, que o Mal não vem de Deus.

O Livro do Gênesis também fala-nos de Adão e Eva que esquecendo que eram criaturas amadas de Deus, a quem Deus deu os frutos de todas as árvores, exceto aquela do conhecimento do Bem e do Mal, exceto o serem iguais a Deus, que eles não eram, eram criaturas.

Pois, mas o Mal existe, e como tu experimentas que às vezes mesmo tu o cometes. Às vezes provocas injustiças, às vezes prejudicas alguém. Também o sentes na tua vida, que alguém te prejudica, que alguém é injusto, que alguém provoca o mal contra ti. Pois, o que é que Deus nos diz sobre isto? Diz-nos: “Deixai estar”. Creio que Deus nos dá tempo para mudarmos. Era fácil Ele chegar e fazer aqui uma separação: bons para um lado, maus para o outro. Mas creio que Deus quer que sejam todos bons. Aquilo que Ele diz aos trabalhadores, para não arrancar o joio com receio de cortar também o trigo... Acho que ele nos quer dar uma oportunidade. Quer que nós, neste campo, que Ele semeou, que demos todos bom fruto, para fazer o pão, o bom alimento, como aquele que, eventualmente, saboreamos cada manhã e aquele que, pois, muitas vezes, saboreamos na Eucaristia, que é o Pão, que é o próprio Jesus Cristo.

O Padre Américo dizia que “não há rapazes maus”, também no nosso dia a dia, encontramos pessoas que dizemos que são más. Pois, não é este o olhar de Deus, não é este o olhar que Ele te convida a ter. O olhar que Ele te convida a ter é a dizer que naquela pessoa, que tu, porventura, consideras uma má pessoa, que te prejudicou, há um fundo de bondade, que é ter sido criado ou criada por Deus. Então o que há a fazer? Despertar esse fundo de bondade. Combater o Mal com o Bem. E lutar para que, pois, o Mal não tenha lugar, não tenha espaço para avançar mais. É possível. No final, há-de haver um juízo, um julgamento.

O que esta parábola nos diz também é que não sou eu, não és tu, não é ninguém, nenhum de nós que vai fazer esse julgamento. É Deus que te vai dizer a ti e a mim se somos bons ou maus. É Deus que vai dizer ao teu vizinho, ao teu colega de escola se eles foram bons ou maus. É Ele que vai dizer quem entra para o Seu Reino Eterno e quem recusou entrar, porque recusou sempre ser de Deus, recusou sempre a sua bondade. Pois que eu e tu, juntos, em igreja, saibamos reconhecer a bondade de Deus e saibamos ajudar este trigo a crescer.

P. Miguel Ribeiro

Newsletter

Subscreve já a nossa newsletter e recebe em primeira mão cada novo episódio.