14.º Domingo do Tempo Comum

14.º Domingo do Tempo Comum (Ano A)
Mt 11, 25-30

P. Jorge Dias | Paróquia de Queluz

Desafio-te:

  1. Desafio-te a reflectir na tua relação com Deus, e na tua relação com os outros. És azedo ou és doce?
  2. Desafio-te a ires ter com Jesus nas tuas férias. Carrega com Ele os problemas da tua vida, aprende com Ele, as Suas palavras vão-te dar asas!

Descarrega: Sem PDF | Sem video

Partilha:

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

Naquele tempo, Jesus exclamou: «Eu Te bendigo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas verdades aos sábios e inteligentes e as revelaste aos pequeninos. Sim, Pai, Eu Te bendigo, porque assim foi do teu agrado.Tudo Me foi dado por meu Pai. Ninguém conhece o Filho senão o Pai e ninguém conhece o Pai senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar. Vinde a Mim, todos os que andais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareisdescanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e a minha carga é leve».
Palavra da salvação.

(Mt 11, 25-30)

Queridos amigos, encontramo-nos outra vez desta maneira, desta vez para partilhar convosco algumas meditações, algumas coisas que rezei a propósito do Evangelho deste 14º Domingo do Tempo Comum.

Começo por partilhar uma ideia que vem a meio do Evangelho, não é, certamente, a central: “Vinde a Mim, vós todos os que andais cansados e oprimidos”. Gostava de sublinhar este “todos”. “Todos“ é mesmo todos e, portanto, tu também. Tantos que nós não conhecemos, tantos que nós não sabemos quem são, mas tu. O Senhor quer que estejamos com Ele, próximo d'Ele, na intimidade com Ele. E se o Senhor chama todos, há algumas condições para pois estarmos com Ele e entendermos aquilo que Ele nos quer dizer.

Jesus diz logo no princípio do Evangelho “Eu Te bendigo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas verdades aos sábios e inteligentes e as revelaste aos pequeninos”. Então para irmos ter com Jesus, para entendermos aquilo que Jesus nos quer dizer havemos de ser pequeninos. Não se trata aqui de ser alto ou de ser baixo, de ser mais novo ou ser mais velho, trata-se, afinal de contas, de ser Filho, de aprender a viver como Filho na relação com o Pai. Aqueles que acham que sabem tudo, aqueles que acham que têm sempre a última palavra, desculpa-me dizer assim, aqueles que são o tipo “chico-esperto”, esses são incapazes de entender as verdades que Deus lhes quer revelar através de Jesus. Por isso, todos são convidados a ir ter com Jesus, mas têm de ser pequeninos para entender aquilo que Ele lhes quer dizer.

Então, “Vinde a Mim, vós que andais cansados e oprimidos”… Quando temos problema, quando estamos cansados e agora que já estamos quase todos de férias, já acabaram as aulas, acabaram os exames, mas há outras coisas que nos cansam. Há problemas na família, às vezes o pai e a mãe que não se entendem, há problemas com os amigos, porque a amizade não é aquilo que a gente pensava, há outro tipo de coisas que nos cansam, que nos aborrecem, que nos oprimem. “Vinde a Mim”, sim! Podemos ir ter com o pai, com a mãe, com o avô ou com um professor, com um amigo e bem, desabafar, abrir o coração. Mas ir ter com Jesus. Isso é muito importante. E aprender com Ele. Ir ter com Jesus e depois aprender com Jesus: “Vinde a Mim, aprendei de Mim”. E Jesus tem aqui duas características: ser manso e ser humilde. “Aprendei de Mim, que Sou manso e humilde de coração”.

Antes de mais, queres ou não aprender alguma coisa com Jesus? Podes achar que já sabes tudo, podes achar que aquilo que Jesus tem para te ensinar não interessa muito. O que é isto de ser manso? Manso não é aquele que é fraco, aquele que deixa andar, aquele que é mole. Manso… Só é manso quem é forte, só é manso quem tem coluna, só é manso quem te estaleca interior. Manso é aquele que se deixa colocar debaixo da mão de Deus. Sabes o que é um animal manso e um animal bravo? Um animal manso é aquele que te dá a mão, que se coloca debaixo da tua mão. Deixa-me perguntar assim: tu és manso ou és bravo? Na tua relação com Deus, na tua relação com os outros és azedo ou és doce? Pois, ser manso é orientar a força para Deus. Então ser manso não é um ponto de chegada, é um ponto de partida. Temos que aprender a ser mansos: “Aprendei de Mim que Sou manso e humilde de coração”.

E humilde… Tantas vezes nós somos arrogantes, orgulhosos. Humilde, Jesus é humilde, é aquele que nasce nas palhas do presépio, é aquele que morre na cruz. Podes ter muitas qualidades, muitas virtudes na tua vida como se fosse um comboio, muitas carruagens com muitas coisas boas, mas a máquina que puxa isso tudo tem que ser a humildade. Se não for a humildade a puxar por ti, há, certamente, um grande acidente e isso descarrila tudo ao longo da vida.

Qual é a vantagem de viver assim com Jesus e a aprender com Jesus? É que a nossa vida depois tem outro sentido. “Encontrareis alívio, encontrareis descanso para as vossas almas”. Se queres ter férias não basta apenas descansares muito, dormir muito. É preciso este encontro com Jesus, é preciso parar para estar com Ele. Então, carrega com Ele os problemas da tua vida, vai ter com Ele, aprende com Ele e vais ver que a tua vida vai ter outro sentido, outro sabor. As palavras de Jesus podem ser duras, mas são elas que nos levantam, são elas que nos puxam para cima. É Jesus que nos dá asas, é Jesus que nos torna mais leves.

P. Jorge Dias

Newsletter

Subscreve já a nossa newsletter e recebe em primeira mão cada novo episódio.